segunda-feira, 27 de maio de 2024

thumbnail

O MUNDO REAL DA POETA DEJANIRA RAINHA NO SEU LIVRO "ONÌRICA" QUE TEM LANÇAMENTO NA CASA DE ANGOLA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios

DR  estreia sua poesia
Será lançado no Centro Cultural Casa de Angola na Bahia (Praça dos Veteranos, 5 - Barroquinha, Salvador/BAHIA-Brasil), o livro de poesias "ONÍRICA", da Caravana Editorial/MG, livro de estreia da professora e poeta Dejanira Rainha. "Onírica" é um livro que apresenta 80 poemas que expressam os sonhos e as realizações da voz poética de uma mulher negra, expressam os encontros com os outros e consigo, os desejos de um mundo mais colorido. Entretanto a linguagem é de muita intimidade com os próprios sentidos e sentimentos.

É possível que os leitores se percebam tocados e tocando-se a partir da leitura desses sonhos, desejos e descobertas. "O livro contém poemas feitos em um percurso de quase 3 décadas. Dessa maneira, é possível que se veja um salto de aceitação e acolhimento de si a partir da leitura desse livro. Mas, sem dúvida a capacidade de sonhar em cores e sabores de uma vida mais bonita está presente do início ao fim", pontuou a autora.
A Poética do sonho
O lançamento acontecerá dia 7 de junho (sexta-feira), às 18 horas, dentro da Programação teremos mais uma edição do "Sarau do Agdá", pilotado pela professora e poeta Jovina Souza, com microfone aberto para o público presente, teremos um bate papo com a autora e Coquetel ao final.
Mais informações »

terça-feira, 21 de maio de 2024

thumbnail

ESCRITORA MIRIM ANGOLANA "OTCHALY" LANÇA LIVROS NA CASA DE ANGOLA NA BAHIA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios


A Otchaly é amante das Letras
Ela tem apenas 15 anos e chega ao Brasil, trazendo a Literatura infantil de África de língua portuguesa, para que o público leitor possa desfrutar das suas experiências enquanto escritora, enquanto uma adolescente visionária do mundo das Letras. Duas obras literárias fazem parte da sua bagagem de conhecimento, de maneira que busca a expansão e doa seu contributo a Cultura angolana.
Grace Medeiros Araújo "Otchaly", estudante e escritora de origem angolana, autora dos livros "Nzinga a Rainha de Angola" que escreveu aos 11 anos e "Determinação, a minha história com o bulling" que produziu já aos 14 anos. Otchaly, cuja mentora é a outra escritora renomada @ottoniela_bezerra, tem os seus livros a venda em Luanda na Livraria Sons da Graça e no Shopping Xyami do Nova Vida e do Kilamba.
Dentro da programação Otchaly estará batendo um papo com o público leitor em torno dos temas abordados nas suas publicações e suas experiências, além das suas viagens. Depois receberá convidados para um coquetel.
O evento é alusivo a "Semana da África" e o lançamento terá como palco o Centro Cultural Casa de Angola na Bahia (Praça dos Veteranos, 5 - Barroquinha, Salvador/BAHIA-Brasil), dia 23 de maio (quinta-feira), às 15 horas. O CCCAB tem como Adido Cultural da Embaixada de Angola na Bahia o Sr. Luandino Alves Carvalho. Mais informações 71 99997 6628.

Mais informações »

quinta-feira, 9 de maio de 2024

thumbnail

LUANG SENEGAMBIA EXPÕE NA CASA DE ANGOLA NA SEMANA DA ÁFRICA OBRAS DE UM CORAÇÃO AFRICANO

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios


A arte de Senegambia é de luta
Em Celebração ao dia de África (25 de maio - sábado), o Centro Cultural Casa de Angola na Bahia (Praça dos Veteranos, 05 – Barroquinha, in Salvador/BA-Brasil), dentro da sua extensa programação, abre as portas para o público na “Semana da África”, com a inauguração da exposição: “África: Primeiro Coração” do artista plástico brasileiro Luang Senegambia.
O artista, designer e empresário Luang Senegambia é o curador da grife de roupas “Senegambia”, baseada em tendências africanas. Ele que em novembro de 2016 sofreu truculenta abordagem da Policia Militar do Rio de Janeiro, sendo algemado, humilhado e tendo sofrido com atos de racismo, em plena Rua Paris, no bairro da Glória, Zona Sul carioca, onde acontecia um festival de música. Em nome da luta que é de todos, a Senegambia tem como foco artístico principal a Cultura religiosa afro-brasileira e o combate ao racismo.
Mas é utilizando a técnica de colagem digital e pintura com tinta acrílica, que as suas obras sugerem uma viagem desde a ancestralidade africana, até o carnaval de rua de Salvador, passando pelas lutas das Independências dos povos africanos, as revoltas dos escravizados em solo brasileiro, como também passando para mostrar que Angola pulsa, não só no coração da Mãe África, mas no coração da Bahia também.
Uma visão Mwangolê
A exposição apresentará ao público 11 (onze) obras do artista, que ficarão expostas na sala do Centro Cultural Casa Angola na Bahia, de 18 de maio a 18 de junho, um período de 30 dias, sempre de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 13h00 e das 13h00 às 16h00. O CCCAB que tem como Adido Cultural e Director Sr. Luandino Alves Carvalho, produtor cultural Sr.

Gelson Dondele e administrador Sr. Djair Nepomuceno, terá suas portas fechadas ainda este ano, quando estará passando por uma grande reforma, lá encontramos um museu, uma Biblioteca, Sala de Leitura, sala de Exposição, um belíssimo auditório e uma área verde voltada para os eventos ao ar livre.
Mais informações »

terça-feira, 30 de abril de 2024

thumbnail

I CONCURSO REVISTA ÒMNIRA DE POESIA, CONTO E CRÓNICA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios

Uma revista angolana de Literatura & Arte

EDITAL 01/2024 - SÓ PARA ANGOLA

(Só para autores nascidos em Angola)

A Revista Òmnira agora genuinamente africana, inaugurando a sua redacção em Luanda/Angola - África. Aquela que estará sempre com as páginas abertas para o escritor angolano e o africano de língua portuguesa, não esquecendo os brasileiros, aqueles que fortalecem o intercâmbio a cada edição e a cada semestre que a iniciativa tem se tornado possível.

A próxima Edição fará homenagem à líder quilombola Tereza de Benguela, do "Quilombo do Piolho" ou "Quilombo do Quariterê". Comunidade Quilombola localizado as margens do Rio Piolho, no actual Estado do Mato Grosso, no Brasil, na segunda metade do Século XVIII. Onde ali se reuniram negros nascidos na África e no Brasil, índios, brancos e cafuzos. Foram chefiados por Tereza de Benguela, a suposta escrava africana que se tornou rainha no Brasil, e até o seu povo desconhece a sua história. A capa exclusiva dessa edição é do desenhista angolano António Nzinga.

PARA PARTICIPAR: O autor (poeta e escritor não precisa usar pseudónimo), deve enviar uma poesia com até 30 versos/linhas, ou um conto ou uma crónica com o máximo de 25 linhas. Com a temática livre; em espaço 2; tamanho 12; fonte Georgia; com título; acompanhado de resumido dados biográficos, foto de rosto e comprovativo de transferência da taxa de inscrição, enviando tudo junto, para o e-mail: revistaomnira@yahoo.com - Inscrições: de 01 a 30 de maio.

TAXA DE INSCRIÇÃO: 2.000 Kz por inscrição.
Banco BAI
IBAN: A006004000003359343410163
Nome: Edeltrudes Páscoa de Brito Marques

SELECCIONADOS: O jornalista-responsável, o editor e escritor brasileiro Roberto Leal e o Conselho Editorial da Revista Òmnira selecionarão 7 (sete), 3 (três) contos e 4 (quatro) poesias para publicação, nessa edição "Tereza de Benguela". Cada selecionado publicado receberá 1 (um) exemplar da revista impressa. Resultado dia 13 de junho. Inscrições e mais Informações: +55 71 98736 9778 (WhatsApp).

Mais informações »

sexta-feira, 29 de março de 2024

thumbnail

"ÍRIS O MERGULHO NO MUNDO DOS AUTISTAS" CINEMA ANGOLANO TEM ESTREIA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios


Promessa do cinema angolano
O filme tem direcção do cineasta angolano Blandine Klander, uma emocionante docuficção que conta a história de Íris, uma mulher determinada interpretada pela actriz Delma Francisco. Você vai se emocionar com a jornada de empenho e superação, o amor de uma mãe guerreira, enfrentando o transtorno do espectro autista no seio da tua família.
Íris (@dduidjan ) uma mulher de 35 anos, formada em Comunicação Social, casada com Marcos ( Rodrigo Luemba) há 3 anos, mãe de dois filhos, Nassor e Sandra. Ela vê teu casamento desmoronar por conta do diagnóstico do "Transtorno do Espectro Autista" dado ao teu filho Nassor (Augusto Kanpingala). A recusa do teu marido leva-a ao desespero e a mudança de teu estilo de vida. Crucificada pela sociedade e em busca de soluções, Íris e a tua amiga Ndayola decidem criar um centro de acolhimento para apoio a crianças com transtornos de neurodesenvolvimento e Síndrome de Down.
A voz usada no trailer vem sendo elogiada pelo público, trata-se do talentoso jovem da plataforma "Telangola", Joelson Cerqueira. Em um certo trecho da película é possível ver exemplares da revista angolana de Literatura & Arte Revista Òmnira, que teve tua redacção lembrada, onde trabalha a jornalista Irís.
Blandine Klander é um jovem cineasta, já trilhando o caminho das premiações, abocanhando prestigio e construindo uma carreira , actualmente produzindo peças cinematográficas que vem recebendo elogios da critica internacional.
Aderindo ao evento, o telespectador mergulhará n'uma incrível história de amor, superação e esperança. Não percam, o filme "ÍRIS O MERGULHO NO MUNDO DOS AUTISTAS" estreia em Abril nos cinemas de Angola/África.
Mais informações »

sexta-feira, 22 de março de 2024

thumbnail

VERSÃO DIGITAL DE DICIONÁRIO DE ESCRITORES DO NORDESTE TEM INSCRIÇÕES ABERTAS

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios


Literatura nordestina digital

A Editora Òmnira depois do sucesso das 1ª e 2ª's Edições do "Dicionário de Escritorxs Contemporânexs do Nordeste", na sua versão Impressa, traz agora a sua nova versão DIGITAL da obra, o projecto oferecerá actualização permanente de verbetes e a catalogação de novos participantes... A iniciativa tem o apoio da UBESC - União Baiana de Escritores e tem a organização do jornalista, escritor e editor Roberto Leal.
Faça uma visita sem protocolo a www.escritoresdonordeste.com.br , veja se você está lá e se não estiver, veja quem está e se você desejar estar lá entre em contacto connosco... Você que é escritor, você que é poeta, de um dos 9 (nove) Estados do Nordeste brasileiro: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, venha participar do conteúdo dessa actualizada fonte de pesquisa da Literatura Contemporânea Nordestina Brasileira, agora também n'uma versão mais popular, abastecendo o mundo digital.
Os interessados em ter seu verbete nesse espaço deve fazer contacto com o Organizador. Mais informações:
WhatSapp: 71 98736 9778.
E-mail: ubesc2013@yahoo.com.br
Investimento: R$ 50

Mais informações »

thumbnail

MÃE MENININHA DO GANTOIS HOMENAGEADA COM POESIA NA CASA DE ANGOLA NA BAHIA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios


(130 Anos da Iyalorixá mais Famosa do Brasil)
Dona Maria Escolástica (MMG)
A revista angolana de Literatura & Arte "Òmnira*¹", lembra a líder religiosa brasileira/baiana “Mãe Menininha do Gantois” a Iyalorisá mais famosa do Brasil, que estaria completando 130 anos e que está retratada em capa pelo artista plástico brasileiro Raimundo Santos Bida. A publicação que nasceu na Bahia, mas precisamente em Salvador, é capitaneada pelo jornalista e editor brasileiro Roberto Leal, que em definitivo instala redacção em Luanda/Angola.
A Revista Òmnira chega a sua 18 edição, abrindo espaço na sua semestralidade para falarmos em Tereza de Benguela, que será a futura personalidade a ser tatuada nas páginas amadeiradas dessa nova versão africana. Que vem estreando as colunas "Lusofonia" e "P'arte da Banda", ganhando um novo formato. Nessa edição com a participação dos angolanos: a jovem poeta Cristina Braça; o jurista, escritor e critico literário Fernando Dhyakafunda; o poeta e activista cultural Ismael Farinha e o poeta contemporâneo Mário Quirino. De Moçambique a revista pensamentalizou o popularidade do cantor Azagaia. ”A poesia africana caminhando de mãos dadas com a Literatura brasileira, unindo povos em favor das tradições, da preservação da Cultura e do respeito ao sincretismo religioso de geração em geração”, pontuou o editor.
Liberdade em Literatura

Do Brasil maior número de colaboradores homenageando a líder religiosa “Mãe Menininha do Gantois” dentre eles: os poetas Airton dos Reis Junior (MT); Darlan Zurc (SP); Edvaldo Rosa (SP); a professora, poeta e critica literária Jovina Souza (BA); poeta Cláudia Almeida/Negra Luz (ES); poetas Duda Pereira e Paula Gusmão (SP). Jornalista e escritor Carlos Souza Yeshua (BA); escritores Alberto Peixoto e Luiz Eudes; escritor Ivon Rosas (USA); professora e escritora Margarete Carvalho e o jornalista Reynivaldo Brito (BA). “A revista resiste e ainda vive como uma revista de Literatura e Cultura, mostrando a presença de África no cerne da cultura nacional. Nesse número, mostra as contribuições das Iyalorixás pretas”, disse a poeta Jovina Souza.
A publicação será lançada em 12 de Abril (sexta-feira), às 18 horas de Brasília (22 horas de Angola), no Centro Cultural Casa de Angola na Bahia (Praça dos Veteranos, 05 - Barroquinha, Salvador/BAHIA - Brasil). Dentro da programação de lançamento, mais uma edição do Sarau do Agdá, pilotado pela poeta Jovina Souza, com microfone aberto aos poetas e personalidades presentes. Coquetel ao final, na Área Verde da Casa de Angola. A iniciativa tem o apoio da Embaixada da República de Angola no Brasil, UBESC - União Baiana de Escritores e do Movimento Literário Kutanga/Angola. Revista Òmnira, 32 páginas (impressa) - R$ 20/ 2.500 Kz. Disponível também em E-book: R$ 10 / 1.250 kz. Mais informações: +55 71 98736 9778 (WhatsApp).
*¹Òmnira: Liberdade em Yorubá, falado na Nigeria.

Arte capa: Raimundo Santos Bida
Foto: Lázaro Torres
Mais informações »

domingo, 17 de março de 2024

thumbnail

CONCURSO "ARTE VIVA" DESTACA A POESIA BENGUELENSE CONTEMPORÂNEA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios


O Projecto Tupanga Kumosi, que firmará parceria para 2024 com o Movimento Literário Kutanga/Angola, e que tem a sua sede no Bairro São João, no município do Lobito, na Província de Benguela, in Angola, que tem como coordenadores os professores Punho Muenhu e Rita Barroso. É um projecto social desenvolvido com o intuito de consciencializar os jovens, e ajudá-los a identificar e reflectir sobre os problemas sociais que directa ou indirectamente influenciam na sua progressão pessoal e profissional.
Rita Barroso garimpando talentos
É através do incentivo a Leitura, a prática de construção das suas Letras e dando seu contributo a nossa Literatura, que no âmbito da sua actuação enquanto organizadores e produtores de eventos, estão focados na Segunda Edição do Concurso de Poesia "Arte Viva", que será realizado no dia 30 de Março (sábado). Na 1ª edição quando tiveram 10 concorrentes, no mês de Julho de 2023, dos quais 3 mulheres saíram como as melhores classificadas e elevando a ascensão da Literatura nova feminina, na província.
Nessa 2ª edição terá 15 concorrentes, dos diversos municípios da Província de Benguela. O concurso é provincial então a ideia é de que os Poetas de cada município de Benguela participassem. E terá a participação de poetas dos seguintes municípios: Benguela; Lobito; Caimbambo; Cubal; Baía Farta; Catumbela ; Ganda e Chongoroi. O VENCEDOR será publicado na próxima Edição da revista angolana de Literatura & Arte "Òmnira" em homenagem a Tereza de Benguela.
O vencedor será publicado na Revista Òmnira, ganhará vaga em uma Formação Básica em Criação Literária e ganhará livro e revistas Òmnira. Além de participar de actividades literárias. O evento tem o apoio da UBESC - União Baiana de Escritores/Brasil, Editora Òmnira e Movimento Literário Kutanga/Angola.
O poesia contemporânea benguelense tem um encontro marcado no Oficial Artesanal (Junto a Praia Morena), dia 30 de Março (sábado), às 14 horas. Mais informações: +244 947 277 069 (WhatsApp).
Ingressos : 1000kz
T'shirts: 3.500kz com direito a 1 ingresso.
Mais informações »

domingo, 18 de fevereiro de 2024

thumbnail

ARTILHEIRO DA COPA DAS NAÇÕES AFRICANAS DENUNCIA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios

Artilheiro da CAN 2024 revoltado

Emilio Nsue, 34 anos, chamou os dirigentes da federação do seu país de "analfabetos, corruptos e ladrões". O capitão da selecção da Guiné Equatorial e artilheiro da CAN - Copa Africana de Nacções, arrasou a Federação Guinéu-Equatoriana de Futebol, abreviada oficialmente como FEGUIFUT, numa entrevista à página "África Futbolera".

Após ter sido suspenso pela Federação de Futebol da Guiné Equatorial por razões de indisciplina, o atacante, não perdeu tempo e veio a público emitir a sua versão dos factos, que provavelmente marcará o seu fim de carreira na selecção equato-guineense. Não poupou críticas aos dirigentes por causa do orçamento e acusa-os de desvio de divisas. "Todos estes chupistas, cancros e corruptos ficaram com um milhão de euros. Um milhão de euros! Disseram-nos que o dinheiro ia para a liga local, para melhorar o futebol no nosso país. E nós dissemos "presidente, muito bem, muito bem".
O jogador pediu alterações na FEGUIFUT. "Tem de haver uma reestruturação porque querem lá colocar os amigos, gente que não trabalha e que cobra, dão-lhes dinheiro. É este ciclo vicioso de corruptos, mentirosos e ladrões. É o que é esta gente."
E prosseguiu se queixando: "Com o nosso ranking, em vez de fazermos jogos para subirmos e termos mais opções, levam-nos a jogar com a selecção de Aragão. Aragão! Que é uma Comunidade de Espanha! Este é o nível intelectual destes analfabetos e ladrões que temos de aguentar. Mas não o posso demonstrar, essa é a minha impotência. Nos meus 12 anos de internacional, isto é o pior, a maior humilhação que a minha selecção e o povo da Guiné-Equatorial sofreram."
Nsue fez graves acusações: "Eles falsificaram o cartão de vacinas para a Copa Africana. Eles pegam dinheiro por todos os lados. Elias é quem eu mais estou com raiva porque ele está há anos como fisioterapeuta e é um delator que só quer separar o grupo. Eu vou atrás de vocês, são os piores da Guiné Equatorial. São vocês ou nós, vamos até o fim, corruptos, canceres e sem-vergonhas".
Mais informações »

sábado, 17 de fevereiro de 2024

thumbnail

PRIMEIRA COPA DO MUNDO DE FUTEBOL DE VETERANOS SERÁ NA INGLATERRA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios


Uma nova competição será lançada no verão europeu. A Primeira Copa do Mundo de Futebol de Veteranos, será lançada em Junho, na Inglaterra, com jogadores veteranos acima dos 35 anos. O torneio incluirá as oito selecções que já
Copa para os velhos campeões
A competição é organizada pelo Elite Players Group - Grupo de Jogadores de Elite, (EPG na sigla em inglês), uma empresa criada por ex-jogadores e empresários em 2023. O nome do torneio será EPG Cup. A proposta é de que apenas jogadores com mais de 35 anos e que tenham representado suas selecções em mais de 100 jogos, em suas respectivas primeiras divisões sejam elegíveis para o torneio.

A previsão é de que a EPG Cup ocorra durante uma semana em Junho. Os jogos terão a duração de 70 minutos, com substituições ilimitadas. Cada selecção terá um elenco de 18 jogadores, com direito a técnico. Os capitães de cada selecção são membros fundadores do EPG.
Segundo o Jornal Daily Mail, estarão presentes na selecção Brasileira, craques como : Ronaldinho Gaúcho, Kaká e Rivaldo. Pela França, Thierry Henry estará presente, e pelo lado da Itália , Francesco Totti vai marcar presença. Outros jogadores como Puyol, Lampard, Özil e Cannavaro deverão estar no torneio. Participarão as seguintes selecções:

- Inglaterra 🇬🇧
- Argentina 🇦🇷
- Brasil 🇧🇷
- França 🇫🇷
- Alemanha 🇩🇪
- Itália 🇮🇹
- Espanha 🇪🇸
- Uruguai 🇺🇾

Mais informações »

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024

thumbnail

MEDIATECA DE LUANDA SERÁ PALCO DO LANÇAMENTO DO LIVRO “PRELÚDIO” DO POETA ANGOLANO ISMAEL FARINHA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios


O poeta e activista cultural angolano Ismael Farinha, estará lançando seu primeiro livro solo “Prelúdio: Dito interdito”, Editora Azul - 68 páginas, Kz 5.000. No próximo dia 27 de Fevereiro (terça-feira), ás 17 horas, na Mediateca de Luanda (Largo das Escolas, 1º de Maio).
Farinha é um contemporâneo

A obra tem apresentação do escritor e jurista Mabanza Kambaca. com capa e ilustrações do artista plástico cabo verdiano Moustafa Assem. E é espelhada por temas do quotidiano e recheada de aventuras poéticas que envolvem uma forma muito pessoal, obedecendo o prelúdio da humanidade, bem dito, liberto e Continental. Foi ali onde tudo começou, “teria nascido lá a poesia também?”. “A arte de declamação começou em África por conta da oralidade no Continente, aliás, importante realçar que o conhecimento sempre foi e é passado por esta via, os chamados Griots tem a fama se ter este traquejo. No Mali, Egipto entre outras partes do Continente”, disse Farinha.
É uma obra que tem 40 poesias, que apresentam um desconhecido desenrolar de versos capazes de confrontar a originalidade técnica, mostrando o saber de uma vasta cultura linguística do seu criador. Ademais, utiliza uma expressão de amor muito forte, no sentido bem diferente do que nós costumamos a ler. Assim, o autor adentra na complexidade da sua alma, para desnudar a sua sensibilidade poética e trazer os versos que há muito estavam escondidos, em sua mais tenra criatividade literária.
O Passaporte Poético de IF
Farinha pertence a nova geração da poética angolana, quer queiram, quer não. Fazer poesia não é só escrever poesia, é respirar poesia, semear poesia, cultivar poesia, para colher poesia e servir a todos, e esse poeta tem a mão nessa terra fértil. Tem trabalhos publicados em várias colectâneas e antologias, dentre elas “Kimpwanza Poesia & Poemas”, Editora Òmnira, é colaborador e correspondente da revista de Literatura & Arte “Òmnira”. Como activista cultural é mentor do projecto “Palavra Poética” com o artista plástico angolano Guilherme Mampuya e empresta ainda seus préstimos as “ Noites de Poesia”, na Fundação de Arte e Cultura em Luanda. “O público alvo é a juventude que pretendo atingir”, foi taxativo Farinha quanto ao seu objectivo.
Ismael Farinha, nasceu em 27 de Agosto de 1981, em Luanda, município do Cazenga, filho de Ambrósio Farinha, um médico de profissão e Dona Teresa Dias, uma antiga combatente de guerra, uma veterana da pátria, que hoje ganhou popularidade produzindo e vendendo Kissangua, a famosa "Kissangua da Dona Teresa". Mais informações e reserva do seu exemplar pelo whatasApp +244 924 960 854.

Mais informações »

quarta-feira, 22 de novembro de 2023

thumbnail

Literatura, Arte e Cultura na FLESF Festa Literária Escolar do Subúrbio Ferroviário de Salvador

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios

Primeira Edição do trenzinho da Cultura
De 29 de Novembro a 02 de Dezembro, teremos nas escolas públicas de Alto de Coutos, na região Suburbana de Salvador, a primeira edição da FLESF - Festa Literária Escolar do Subúrbio Ferroviário. O evento, que é uma iniciativa do Sarau do Agdá e da Biblioteca Social Afro-indígena Meninas do Subúrbio, conta com o apoio do Coletivo Água da Fonte, da UBESC – União Baiana de Escritores e da Revista Òmnira. O evento tem a curadoria das professoras e poetas Dejanira Rainha e Jovina Souza.

A FLESF tem como objectivo trazer entretenimento e promover  à inclusão a Literatura, à arte e à cultura nas comunidades periféricas, dando destaque à diversidade e à riqueza cultural locais.


O Trem da Literatura, Arte e Cultura já percorre os trilhos da periferia, mas durante a FLESF, ele fará uma parada especial em três escolas municipais de Coutos, além de realizar uma Feijoada Poética do Sarau do Agdá no dia 2 de Dezembro (sábado), Dia do Samba. Após esse momento de celebração, o Rolê Cultural seguirá para a Noite do Samba no Centro Histórico, proporcionando uma experiência cultural única.


Dentro da  programação da FLESF teremos mesas de debates, palestras, bate papo com escritor, contação de histórias, oficinas, exposições, recitais de poesia e apresentações culturais. Confirmada as presenças de:  Anajara Tavares, Dejanira Rainha, Duda Santana, Eduhrapper, Jovina Souza,  Majori Silva, Roberto Leal e Valdeck Almeida de Jesus, dentre muitos outros, que estarão de posse das falas em temas como a história da Literatura Negra; a poesia na escola; a construção de rimas e poesia de rua; além de questões relacionadas à educação antirracista.


A FLESF promete ser uma celebração marcante, conectando a comunidade escolar e os moradores do Subúrbio Ferroviário de Salvador através da literatura, da arte e da cultura. Todos estão convidados a embarcar nesse trem de conhecimento e diversão.

 

 

PROGRAMAÇÃO:

Dia 29. 11. 2023 (quarta-feira) - ECOLAB Coutos.

09:00h - Abertura Oficial da Festa Literária com a Fala das Gestoras Professora Alda de Jesus Souza Nascimento e Professora Tamiles Gonzaga dos Santos.

09:20h - Mesa 1 - História da Literatura Negra - Jovina Souza.

10:30h - Mesa 2- A Poesia na escola - Com Duda Santana - Mediadora Dejanira Rainha.

10:30h - Mesa 3 - Construção de rimas e poesia de rua – Eduhrapper.

11:00h - Pocket Show com Eduhrapper.

14:00h - Abertura das mesas com a fala das Gestoras Professora Alda de Jesus Souza Nascimento e Professora Tamiles Gonzaga dos Santos.

14:20h - Mesa 1 - O Papel da Literatura na educação antirracista - Jovina Souza - Mediadora Dejanira Rainha.

15:30h - Mesa 2 - A Poesia na escola - Com Dejanira Rainha

15:30h - Mesa 3 - Construção de rima e a poesia de rua - Eduhrapper e Duda

15:30h - Mesa 4 - Conversa com a escritora - Livro Sinto Com Carla Brito

16:00h - Pocket Show com Eduhrapper.

 

30. 11. 2023 (quinta-feira) - Escola Municipal Francisca de Sande.

08:20h - Abertura das mesas com os Gestores Professora Lúcia Maria de Lima Macedo Souza e o Professor Aramis Magalhães Oliveira.

08:30 às 09:30h - Mesa 1 - Contação de História com a Professora Dejanira Rainha.

Público: Educação Infantil, 2º ano.

08:30 às 09:30h - Mesa 2 - Construção de Rima e Poesia de Rua - Mc. Urubu X

08:30 às 9:30h - Mesa 3 - Os Blocos Afro de Salvador (Imagem e Musicalidade) - Jovina Souza.

10:30h - Sarauzinho do Agdá com a participação das crianças da Escola Municipal Francisca de Sande.

13:30 às 14:30h - Mesa 1 - Contação de História com a Professora Dejanira Rainha.

13:30 às 14:30h - Mesa 2 - Exibição do filme Vista a Minha Pele (A Escritura fílmica e a educação antirracista) Jovina Souza.

13:30 às 14:30h - Mesa 3 - Com a Palavra a Escritora - Roda de conversa com a escritora Majori Silva (Heriet Tumbman e o Jardim de Mariele/Editora Mostarda).

16:00h - Sarauzinho do Agdá com a participação das crianças da Escola Municipal Francisca de Sande.

 

01. 12. 2023 (sexta-feira) - Escola Municipal Alto de Coutos.

Abertura: Ginástica Rítmica com alunas da escola.

Recital de poesia do corpo docente da Escola Municipal Alto de Coutos: Me Gritaram Negra.

Abertura de boas vindas da FLESF com a fala da gestora Emanuelle Montes Lopes Santos.

Mesa 1- 8:20 às 9:20h - A escritora Anajara Tavares: Maternidade e Literatura (Diálogo sobre a educação da criança negra) - Mediadora Jovina Souza.

Para pais, mães e responsáveis:

Mesa 2- 8:20 às 9:20h - Plantando com Malik / Carol Adesewa

Mesa 3- 8:20 às 9:20h - Oficina de Boneca Abayomi - com a Bicha Poeta

Mesa 4- 8:20 às 9:20h - Oficina de Grafite - Com Mc. Mogly

Mesa 5 - 8:20 às 9:20h - Oficina de rimas e poesia de rua - Mc Sheft

9:20 às 9:50h - Exposição das produções artísticas e literárias das crianças da Escola Municipal Alto de Coutos (Projeto África em Nós).

10:15h - Exibição de vídeos e roda de conversa sobre antirracismo e autoestima negra.

1º e 2º ano - Um amor de Cabelo

3º e 4º ano - Jogo de Xadrez

5º ano - Vista a Minha Pele

Encerramento: Baile de Favela

 

Mesas de apresentações de livros:

Bicha Poeta

Morgana

Jovina Souza

Denise Vaz Bela

 

Abertura: Ginástica Rítmica com alunas da escola.

Recital de poesia do corpo docente da Escola Municipal Alto de Coutos: Me Gritaram Negra.

Abertura de boas vindas da FLESF com a fala da gestora Emanuelle Montes Lopes Santos.

 

Mesa 1- 8:20 às 9:20 - A escritora Denise Vaz Bela: A Biografia de uma mulher negra (Valorizando as potencialidades da nossa comunidade) - Mediador Cláudio Aguiar.

Para pais e mães:

Mesa 2- 8:20 às 9:20 - Uma Primavera para Ikore / Dejanira Rainha.

1º e 2º ano

Mesa 3- 8:20 às 9:20 - com a Professora Cristina e a Professora Viviane – Aboyomi.

3º ano

Mesa 4- 8:20 às 9:20 - com Mogly - Oficina de Grafite – 4º ano

9:20 às 9:50 - Exposição das produções artísticas e literárias das crianças da Escola Municipal Alto de Coutos (Projeto África em Nós)

9:50 - Lanche

10:15 - Exibição de vídeos educativos sobre antirracismo e autoestima negra

1º e 2º ano - Um Amor de Cabelo

3º e 4º ano - Jogo de Xadrez

5º ano - Vista a Minha Pele

Encerramento: Baile de Favela

01/12/2023 (sexta-feira) - Escola Municipal Francisca de Sande

Exposição de Fotos de Expressão da Cultura e Literatura Afro-brasileira

19:00 - Abertura da mesa com a fala da gestora da escola.

Mesa - A Importância da Literatura e da Cultura Afro-brasileira nas Escolas - Valdeck Almeida e Chico Nascimento - Mediador Cláudio Aguiar.

Encerramento com uma Roda de Samba

Encerramento 02. 12.2023 - (sábado).

11: 00 – Bate papo com o jornalista, escritor e poeta Roberto Leal.

12:00 - Feijoada Poética

14:00 - Sarau do Agdá

17:00 - Rolê Cultural - Noite do Samba (Centro Histórico).

 

 

Mais informações »

sexta-feira, 3 de novembro de 2023

thumbnail

TÂNIA TOMÉ E A MELANINA LITERÁRIA MOÇAMBICANA EM ENCONTRO DE ESCRITORES NA BAHIA

Postado Por Roberto Leal  | Sem Comentarios


Tânia Tomé lança seu livro “Melanina uma sonhadora da Favela do Quinto Grito”, no próximo dia 18/11 (sábado), ás 10:30h, no Centro Cultural Casa de Angola na Bahia (Praça dos Veteranos, 5 – Barroquinha), durante a VI edição do ENEB – Encontro de Escritores Baianos – 2023.

TT na Bahia das Letras
“Melanina uma Sonhadora da favela do Quinto Grito”, uma obra totalmente ambientada no Rio de Janeiro. Voltada para os públicos juvenil e adulto “Uma jovem sonhadora quer subir até a lua e sentir o seu brilho. Ela é Melanina, a jovem que vive na favela do Rio de Janeiro. Ela queria ser da cor da lua, uma luz que brilha na escuridão. Ela nasceu, assim, diferente. E doía-lhe de todo corpo, toda a diferença. Dói-lhe não ser o que ela poderia ser. Ela queria ser da cor do carvão. Ela tinha alma pura e cristalina, e seus olhos gigantes esverdeados tinham no samba a esperança da imensidão de um mundo que pudesse ser diferente. Um mundo maior onde coubessem todos os sonhos dos mundinhos de cada gente”, assim define Tânia Tomé o seu novo Romance,  apresentado pelo jornalista, escritor e ex-presidente da Biblioteca Nacional do Brasil, Galeno Amorim.

Tânia Tomé é uma multifacetada escritora africana, nasceu em Moçambique, é empreendedora, economista e Júri do American Business Award (EUA), é Presidente da Womenice.org e palestrante motivacional que defende a mudança social positiva, o empreendedorismo, o ecossistema de liderança, a Cultura e a Literatura como instrumentos de transformação. 

É autora de vários livros em vários países, incluindo romances, livros de poesias e de desenvolvimento pessoal.  Entre seus livros se destacam "Agarra-me o sol por trás", "Succenergy- Ativa a tua energia e descobre o sucesso que há em ti" e "Conversas com a sombra" dentre tantos outros. Ganhou vários prémios internacionais, incluindo o Prémio Académico de Portugal pelo antigo Presidente português Mário Soares, Jovem Líder pelo Yali – uma iniciativa do Presidente Barack Obama,  é reconhecida como uma das 100 personalidades mais Influentes do “Mundo Afrodescendente” pelo Mipad New York juntamente com Tais Araújo, Lazaro Ramos, Djamila Ribeiro e Léo Santana, entre outros. Seus livros contam com apresentações de Paulo Betti, Luiza Trajano, Galeno Amorim, entre várias outras figuras de destaque da comunidade brasileira e internacional. 


Um grito moçambicano
Vivendo em viagens entre África, Brasil e EUA, ela é Membro do Conselho de Coaches da Forbes em 2022 e criadora do Showesia (Performance de várias artes onde a poesia ganha vida através de um show com música, dança, expressão dramática, entre outros). Além de escritora, poeta é também produtora artística, atriz, compositora e cantora conhecida como Queentanisha.

Tem estado em vários painéis ao lado de vários prémios Camões como Mia Couto, Paulina Chiziane. Seu livro é referência Bibliográfica da Pós Graduação em Letras da Universidade do Rio de Janeiro e estudado por mestrandos e pós-graduandos. Já participou de variados festivais no mundo e faz parte de diversas antologias e colectâneas.

O ENEB tem como objectivo buscar a integração, o intercâmbio e a discussão em torno das dificuldades encontradas por escritores independentes na elaboração das suas obras, além de debater a escassez de apoio cultural para a realização de eventos literários e a falta de políticas públicas específicas de promoção do livro e de autores baianos. A ideia do encontro surgiu em 2010, quando em Setembro, foi realizado sua primeira edição.

 

 


Mais informações »

-

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-


© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top