quinta-feira, 23 de setembro de 2021

REVISTA ÒMNIRA DESTACA A LUTA DA RAINHA NJINGA A MBANDE

Publicado por Roberto Leal As quinta-feira, 23 de setembro de 2021  | Sem Comentarios

A primeira Edição Especial da revista angolana de Literatura Òmnira de Jan/Jun-2022, destaca a bravura da guerreira Rainha Njinga Nbandi, na luta contra o domínio dos escravizadores portugueses. Dona Ana de Sousa como era conhecida pelos portugueses, foi a rainha reinante do Reino do Ndongo, entre os anos de 1624 e 1626 e rainha fundadora do Reino da Matamba, reinando de 1631 até sua morte. Rainha do Ndongo, atual Angola, Njinga Mbandi (1582-1663) entrou para a história como combatent

Capa provisória

e destemida, exímia estrategista militar e diplomata astuciosa. Ela chefiou pessoalmente o exército, até os seus 73 anos de idade e era tão respeitada pelos portugueses, que Angola só foi dominada depois da sua morte, aos 81 anos de idade.

A contemporaneidade africana das letras se apresentam nos trabalhos de poetas e escritores como: Admilson Paulo António Faria, Alfredo Bango, Ângela Maria Correia, Blandine Klander, Chavanove Gaieta, Domingas Luzia Chilengo, Eduardo Tchandja, Etelvina Diogo, Felder Christian Simões, Flora Tito Salvador, Fonseca F. Panzo, Ismael Farinha, John Bella, José Dário Paulo e Martha Domingos/Angola; Glória Sofia, José Valdemiro Lopes, Laércia Rodrigues Raposo e Moustafa Assem/Cabo Verde; Ernesto Moamba, Leonildo Inácio Viagem e Morgado Mbalate/Moçambique e Carlos Cardoso/São Tomé e Príncipe.
Do Brasil vem trazendo a força das palavras autores como: Ana Paula Arendt, Baco Figueiredo, Carlos Souza Yeshua, Edenice Fraga, Jeane Sánchez, João Bosco Soares dos Santos, José Olívio Paranhos Lima, Margarida Maria de Souza, Renata Rimet e Valdeck Almeida de Jesus. Matérias chamam atenção pelo conteúdo informativo “Poetisa mirim angolana recebe título no Brasil” do jornalista brasileiro Roberto Leal; “A dependência em África causa o seu sofrimento” do estudante angolano Fonseca F. Panzo; “Jornalismo cabo-verdiano: um instrumento indispensável em crise” do escritor cabo-verdiano José Valdemiro Lopes e “Os Passos Decisivos da Rainha Njinga” do escritor angolano John Bella.
Diante da pandemia COVID-19 e das dificuldades de circulação em espaços físicos, a revista deixou de circular nos últimos dois (2) anos e volta agora em definitivo com sua periodicidade semestral, em suas 32 páginas em preto e branco. Mais informações +55 71 987369778 whatsApp.
Fonte: ASCOM/Revista Òmnira
Gravura: Internet/Provisória
Texto: Roberto Leal

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top