segunda-feira, 11 de maio de 2020

POEMA: PANDEMIOLOGIA 21

Publicado por Roberto Leal As segunda-feira, 11 de maio de 2020  | Sem Comentarios


PANDEMIOLOGIA 21
(Vinte e um versos em quarentena).


Lá se vai essa tal pandemia
com sua quarentena que dizia,
que isso tudo aconteceria
cheia de desgaste e sem calmaria.
Não imagino quem é que diria
que um vírus em demasia,
nos trancaria a luz do dia
sabotando toda nossa alegria,
só nos restando a nossa poesia
sem poder ir e vim como deveria.
Não duvidei de que a paz viria
que o amor nosso refloresceria,
por devolver os nossos dias
dias de Joões, Josés e Marias.
E a vida seu curso seguiria,
com o fim da imposta tirania
não sei quem imaginaria,
que muito nos ensinaria
nesse mundo em plena agonia,
e que a máscara Corona cairia.
Valei-nos Virgem Maria!

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top