sexta-feira, 31 de agosto de 2018

CANTOR UGANDÊS BOB WINE PROIBIDO DE DEIXAR O PAIS

Publicado por Roberto Leal As sexta-feira, 31 de agosto de 2018  | Sem Comentarios

O cantor e politico Bob Wine proibido de deixar Uganda para tratamento médico
O músico ugandês Bobi Wine, 36 anos, nome artístico do deputado Robert Kyagulanyi, foi libertado no início da semana depois de ter pago uma caução para poder aguardar em liberdade as acusações de traição e posse ilegal de armas de fogo na sequência de um ataque à pedrada contra uma caravana automóvel onde seguia o Presidente Yoweri Museveni. Wine que estava preso desde o dia 14 de agosto, foi posto em liberdade no dia 27 (segunda-feira).
Entretanto, o Parlamento do Uganda solicitou a detenção dos agentes de segurança implicados no abortado golpe de Estado e na tortura de 33 pessoas por suposta participação no ataque à comitiva do presidente Yoweri Museveni, noticiou a Prensa Latina. A presidente do Parlamento, Rebecca Kadaga, afirmou através de uma carta enviada ao chefe de Estado, que os responsáveis de qualquer maltrato aos detidos devem comparecer perante a Justiça. No passado dia 13 de Agosto, partidários de um candidato independente que impugnava uma eleição parcial parlamentar apedrejaram a caravana de Museveni quando abandonava a cidade de Arua (noroeste), depois de fazer campanha por um candidato do partido no poder. 
Entre as dezenas de pessoas detidas pouco depois de serem apontados como suspeitos de participar do assalto encontrava-se Bobi Wine. O político e músico ugandês está doente e a receber tratamento médico em Kampala. Os esforços são para o tirar do país para receber melhores cuidados de saúde. Entretanto, o Governo de Museveni não dá trégua a Wine. O deputado tem um "problema renal" que precisa de cuidados médicos urgentes no exterior, de acordo com o seu advogado, e está a ser tratado numa clínica privada na capital, Kampala. O músico teria sido alvo de tortura, inclusive nos órgãos genitais, durante o tempo em que esteve detido e foi impedido essa semana de deixar o país para tratamento nos Estados Unidos.
 A maior parte da população do Uganda tem menos de 24 anos de idade e muitos veem o músico, como uma esperança no futuro do país. Bobi Wine foi eleito para o Parlamento em 2017 numa votação em que derrotou quatro adversários, incluindo o apoiado pelo Presidente Museveni. Em menos de dois anos no cargo o cantor tem sido duramente criticado pelo Governo. A estrela do reggae conta com mais de 15 anos de carreira musical bem sucedida, embora ele diga que trabalhar na área de entretenimento tem sido difícil. Mas desafiar um Governo que está no poder há 32 anos pode ser a sua maior luta até agora.Em entrevista concedida à DW antes da sua detenção, Bobi Wine falou sobre o seu papel na política ugandesa: "Ninguém deveria olhar para mim como o messias ou como a solução, sou apenas parte do puzzle. Devemos alcançar o que queremos como um país, devemos alcançar isso em conjunto de forma a que nunca mais algum  homem possa reivindicar o sucesso da luta ou a libertação do país.
Foto: Divulgação

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top