domingo, 25 de dezembro de 2016

NORUEGA TEM A MELHOR PRISÃO DO MUNDO

Publicado por Roberto Leal As domingo, 25 de dezembro de 2016  | Sem Comentarios


Vista da Ilha-prisão de Bastoy                        Foto: Grim23/Wikimedia Commons
A cerca de 80 km de Oslo, capital da Noruega, fica a ilha-prisão de Bastoy, muito diferente do que estamos acostumados a ver no Brasil, essa prisão na Noruega é considerada tão boa que as pessoas “têm vontade” de estar lá. E o melhor de tudo: ela resolveu bastante os problemas de criminalidade na região. A água, o mar, dificulta fugas, assim como na mais famosa ilha prisão do mundo, Alcatraz, nos EUA. Mesmo assim, já houve tentativa de fugas lá, mas, curiosamente, umas das primeiras tentativas, foi muito antes de o local se tornar uma prisão, funcionava como um depósito de menores infratores, um grupo de rapazes que ali estavam recolhidos, tentou fugir, mas, não tiveram sucesso na ação e em resposta à segurança, eles se rebelaram tocando fogo e destruindo parte das dependências e só foram contidos com a chegada do Exercito Norueguês.

Em 1915, Bastoy funcionava como um lugar para recolher menores infratores. E foi em 1970 que o local passou a existir como a melhor prisão do mundo, por ironia ou não, lá a abordagem é humanista para quem está atrás das grades, isso significa uma mudança de filosofia, o que dar a idéia de que o local é para recuperar pessoas e não para castigá-las. Em Bastoy cada preso tem a sua ocupação e nas horas de folga, pode circular pela ilha, onde se encontra: uma praia para a prática do banho, do lazer e pescaria; biblioteca; sauna; quadras de tênis e capela.

O resultado desta experiência carcerária, é que somente 16% dos presos que passam por Bastoy, voltam a cometer crimes, um percentual considerado baixíssimo em relação a estatísticas e pesquisas mundiais. O índice de fuga do lugar é baixo, quem tenta fugir e é pego, recebe como penalidade o cumprimento total da pena em outra prisão considerada comum. O histórico dos presos de Bastoy é que ali só recebem: estupradores, assassinos e traficantes, presos considerados de alta periculosidade.

Em Bastoy não existem celas, são quartos aconchegantes, o local lembra um hotel fazenda, com animais e boa comida preparada por cozinheiro profissional. Para uma melhor comparação, na Europa o percentual de reincidência é de 70%. No Brasil fala-se em 24,4 % pelo IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e 46,3 % pelo CNJ - Conselho Nacional de Justiça.
 
Fonte: ASCOM/Revista Òmnira
Texto: Roberto Leal

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top