domingo, 20 de novembro de 2016

O CEPA TROUXE UM NOVEMBRO "ÁFRICA" NEGRO

Publicado por Roberto Leal As domingo, 20 de novembro de 2016  | Sem Comentarios

Consciência negra Cepista
Neste sábado (19/11), às 14 horas, aconteceu na Sede do CEPA – Circulo de Estudo Pensamento e Ação (Rua Souto Dalva, 98 – Barbalho Salvador/BAHIA-Brasil), uma grande tarde cultural dentro do calendário “Novembro Negro”, no mês da Consciência Negra, foi quando o jornalista e editor Roberto Leal recém chegado de mais uma viagem a África, onde realizou trabalho literário e social, ministrou a palestra “A Importância do Incentivo a Leitura no Ensino”, lançou a revista de Literatura lusófona Òmnira (que em Yorubá quer dizer: Liberdade), edição número 12, em homenagem ao líder negro sul africano Nelson Mandela, com a participação de escritores de Angola e Cabo Verde, falou sobre o intercâmbio com África de língua portuguesa e recebeu a visita do Estudante de Design da UNEB – Universidade do Estado da Bahia, o cabo-verdiano Joel Antony, que presenteou ao professor Germano Machado (presidente do CEPA) com um cachecol da Independência do seu país. “O objetivo é seguir com o intercâmbio UBESC/PALOP apesar das dificuldades e continuar abrindo portas para esses novos talentos, através das páginas da revista”, disse Roberto Leal.


A outra fala da tarde foi do professor e advogado Cristiano Pedreira que abordou a questão do Racismo Constitucional, principalmente aquele praticado pelo próprio Judiciário e que teve pleno debate com a plateia. Dentro da programação aconteceu uma mesa de debates com Conrado Matos, Patrícia Nascimento, Roberto Rodrigues e Robson Carvalho; e o Sarau que contou com a participação do poeta Caetano Barata e do músico Chico do Crato.


 homenagem de jovem cabo verdiano ao GM
Além de uma tarde de autógrafos com os escritores Roberto Leal e Germano Machado, aconteceu uma exposição de livros e publicações das Editora Òmnira/Brasil e Edições Spleen/Cabo Verde, e outras publicações com a participação de autores africanos de língua portuguesa de: Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, e Moçambique e outras novidades do continente. O coquetel foi recheado dos quitutes famosos da Bahia: acarajé e abará com camarão, acompanhado por Sumo de Bissap (suco de planta originária da Guiné Bissau e Senegal) e que foi muito apreciado pelos convidados. “Foi tudo África, desde as falas, a visita, até a comida e a bebida. Caiu como uma luva!”, comemorou Elder Santos, secretário do CEPA.
O evento que contou com a coordenação do poeta Caetano Barata e apoio da UBESC – União Baiana de Escritores teve foco no combate ao racismo, no incentivo a leitura e no intercâmbio cultural entre países de África de língua portuguesa”, ainda contou com as presenças das escritoras: Maria Arlinda MoscosoPalmira Heine (Secretária da UBESC-União Baiana de Escritores) e Terezinha Passos e dos escritores: José Nascimento De BritoManoel Porto Lima e Rudival de Amparo.

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top