sábado, 21 de maio de 2016

EXPOSIÇÃO "TRAJETÁVEL" LANÇA O MOVIMENTO CATAMISTO NO BRASIL

Publicado por Roberto Leal As sábado, 21 de maio de 2016  | 1 Comentario

Por: Roberto Leal


André Soares otimista com o Catamísto no Brasil
A exposição “Trajetável” do artista plástico pernambucano André Soares Monteiro teve lançamento, nessa quinta-feira (19/05) e vai até o mês julho, na Estação das Artes, em João Pessoa/PB, pontuando a “Semana Nacional dos Museus” com boas reflexões sobre o patrimônio cultural brasileiro. A exposição conta a trajetória sustentável do artista idealizador do Movimento Catamisto, cuja técnica de pintura cata e mistura o lixo, material em desuso e descarte, transformando-os em arte humanitária.
A exposição permanecerá na Paraíba por dois meses. O evento teve a abertura oficial, às 10 da manhã, com a visita de um grupo de professores do IFPE - Instituto Federal de Pernambuco, em fase de elaboração do Curso de Pós Graduação - Especialização em Educação Ambiental. "Visamos possíveis namoros epistomológicos entre a arte e a disciplina de resíduos sólidos, por exemplo," definiu o professor Marcos Moraes Valença - que liderava o grupo - quando perguntado sobre a finalidade da visita à exposição do artista pernambucano André Soares Monteiro na construção da grade currícular da Especialização.

A exposição faz parte de uma articulação entre a Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE), a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), o Complexo Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes – Unidade Desconcentrada da Secretaria de Educação e Cultura do Município de João Pessoa (PB) e a Representação Norte Nordeste da Fundação Nacional de Artes - Funarte, do Ministério da Cultura, MinC. E tem a produção executiva e assessoria de comunicação da Biodiverso Soluções..
Nesta temporada de dois meses na Paraíba, André Soares Monteiro ganha, pela primeira vez, uma dupla curadoria feita por Lúcia França (curadora e vice-diretora da Estação das Artes, na Paraíba) e Maria Fachini (curadora e coordenadora de Exposição da Torre Malakoff, em Pernambuco) o que significa mais liberdade e desafios criativos para a sua obra sustentável.
A exposição se apresenta como uma grande e biodiversa instalação. São obras e painéis de todos os tamanhos, ambientados pelas figuras arquetípicas de André Soares Monteiro.
Movimento surge agregando artistas plásticos

 O Movimento Catamisto vai ganhando o Brasil e o mundo através da exposição Trajetável - Trajetória Sustentável de André Soares Monteiro fortalece o Movimento Catamisto que nasce com 32 artistas de várias vertentes fazendo uma corrente de divulgação.  O Movimento Catamisto vai ganhando o Brasil com a adesão de artistas como: Paulo Lionetti, J. Luiz Milha, Alexandre Almeida, Wilson Luiz, Jader Damaná, Kadna Cordeiro, Alancacio Carneiro, Leopoldo Nóbrega, Thiana Santos, Gil Almeida, Sucateando de Nido Pedrosa, Trinkda, Valmir Reginaldo, Eliaquim Antonio, Luiz Carlos Santos, Miguel Igreja, Alfonso Pepe, Bazévian, Cláudia Cruz, Petrus Vinicius, Paulo Emilio Campos, Jacaré, Rafa Mattos, Augusto Ferrer, Cine Clube Cidadania, Adriano Cabral, João Sávio. “Essa é uma exposição de estreia do Movimento Catamisto no Brasil, onde o nosso movimento toma corpo e recebe adesão de vários artistas de diferentes vertentes das artes plásticas e isso é um bom começo”, comemora André Soares.

Fonte: ASCOM/Revista Òmnira
Fotos: Divulgação


Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

Um comentário:

  1. Parabéns André Soares, você é uma bandeira que brilha fortemente sobre um solido mastro promissor...
    É um prazer e orgulho fazer parte do MOVIMENTO CATAMISTO, vá em frente amigo o PLANETA te agradece...

    ResponderExcluir

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top