domingo, 29 de março de 2015

Intercâmbio literário entre países de Língua Portuguesa

Publicado por Roberto Leal As domingo, 29 de março de 2015  | 1 Comentario

A liberdade da lusofonia
Foi na sexta-feira 13 de março, 19 horas, no Espaço Quadrilátero da Biblioteca Pública Do Estado (Rua General Labatut, 27 - Barris, Salvador/BAHIA-Brasil) que se realizou o lançamento da revista internacional de literatura Òmnira, edição número 10, uma homenagem a Moçambique e a grande personalidade da sua história, o líder negro da luta pela independência Samora Machel, que vem retratado na capa da publicação, em um sorridente guerrilheiro, pelo artista plástico moçambicano Pinto Zulo.  A revista que foi lançada no Brasil em Salvador/BAHIA, terá lançamento também em Angola (Luanda/Namibe/Uige e Benguela) e com possível confirmação para Maputo/Moçambique.
 A publicação vem trazendo nas suas 32 páginas (mais 4 novas páginas) trabalhos literários, entre poemas; poesias; contos; crônicas e artigos, além de fotos; matérias; resenhas literárias e muita literatura contemporânea, de 16 escritores angolanos, dentre eles: Blandine Klander, Docinho de Mel (Zenaide Fernando), Garcia Pedro Teleca, Lídia Kapata Candeeiro,Valentim Rodrigues e Zola Vida; 15  escritores brasileiros, dentre eles: Anita Guedes, Edvaldo Rosa, Elisenilda Cristina,  João Bosco Soares, Jotta Rios e Juliano Javoski; e 6 escritores moçambicanos, são  eles: Avelino Nelson Muzaze, Hera de Jesus,  Hirondina Joshua, Lino Mukurruza, Paulo Nguenha e Pedro Alfredo Ferro. A publicação traz no seu Editorial um pouco da história da Ilha do Sultão Mussa M’Biki e  da luta do povo moçambicano pela Independência do seu país.

A coletânea poética* KIXIMANU, que é um projeto que surgiu para homenagear Angola e celebrar essa grande parceria, dentro do intercâmbio desenvolvido pela UBESC - União Baiana de Escritores e a Revista Òmnira para a garimpagem e revelação de novos talentos literários no âmbito da CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. “Angola tem sido muito atuante na questão do seu crescimento cultural, na preservação da sua história, seus valores regionais, seu folclore e suas artes, caminhando junto com o Brasil e a passos largos vem se destacando e avançando rumo a um lugar de destaque no continente africano. E na literatura não tem sido diferente”, opina Roberto Leal, presidente da UBESC - União Baiana de Escritores e responsável pelo intercâmbio.

Homenagem em letras
A publicação tem a participação dos poetas angolanos: Alves Bunga Makonga, Docinho de Mel (Zenaide Fernando), Edson das Neves, Felder Simões (Discípulo de Agostinho Neto), Josué Ananias Sudi, Lopes Miguel Pungue, Vrackichakiri Abelardo e Zola Vida; e de mais 5 poetas brasileiros: Baco Figueiredo, Edival Rosas, Edvaldo Rosa, Elisenilda Cristina e Roberto Leal. A obra tem apresentação do jornalista, escritor e professor brasileiro Germano Machado e capa do artista plástico moçambicano Pinto Zulo. Coletânea Poética *KIXIMANU, 138 páginas.

Dentro da programação da sexta-feira 13 da literatura na Bahia, tivemos uma exposição de livros de escritores angolanos, palestra com o jornalista, escritor e editor Roberto Leal e o professor e mestre Germano Machado “Literatura angolana hoje”, acompanhado do SARAUBESC (recital poético) e coquetel ao final. Ambas as publicações da Editora Òmnira/BA-Brasil - 2015. Mais informações: Fone: 55 (71) 8688-8096 ou e-mail: lealomnira@yahoo.com.br   


*KIXIMANU quer dizer: “homenagem”, em Kimbundu (dialeto falado em algumas regiões em Angola).
*ÒMNIRA quer dizer: “liberdade” em Yorubá (dialeto falado em países africanos, a exemplo da Nigéria).

Fonte: Ascom/UBESC

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

Um comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top