sábado, 13 de setembro de 2014

Editora Brasileira Valoriza as Letras Luso-africanas

Publicado por Roberto Leal As sábado, 13 de setembro de 2014  | Sem Comentarios


A editora Òmnira, de Salvador, Bahia, no Brasil, está agitando muito o mercado editorial brasileiro e também africano, dentro de um fortíssimo intercâmbio encabeçado pela UBESC - União Baiana de Escritores e pela Revista Òmnira em favor da publicação de escritores contemporâneos oriundos de países de língua portuguesa.
Poeta angolano Vrackichakiri Abelardo
Depois da Coletânea Poética Internacional “13” com poetas do Brasil e Angola e do livro “Trilhos da Conquista” do poeta angolano Rosalino Van-Dúnem, que foram os primeiros a desengavetar os seus originais, agora a novidade fica por conta dos livros de poesias “Cicatrizes do Silêncio” do escritor, agitador cultural e presidente do Movimento Viv’Arte, da província do Uige, em Angola, o poeta recitador Vrackichakiri Abelardo e a antologia “Poética Mucubal do Namibe” , obra literária com a participação de 10 poetas da “Terra da Felicidade” e agora também da eternizada Mulher Mucubal, dentre eles estão: Antonino Mantra, David Matuca, Josué Black Choco, Lucia Nereida do Carmo Morais e Rosa Fernandes Gaspar Adão, a obra que carrega a chancela da Direcção Provincial de Cultura do Namibe/Angola, em nome da Senhora Directora Euracema Major. Essa obra tem a organização do jornalista-editor e escritor brasileiro Roberto Leal.
Os projetos literários são de fundamental importância para a continuidade do trabalho de intercâmbio entre ambos os países, fortalecendo e estreitando os laços culturais entre as duas nações, que se mostram receptivas aos projetos apresentados pela a UBESC, que ainda envolve a Revista Òmnira, uma publicação que em sua nona edição traz muito de África, traz muito da força da angolanidade dos versos e de comprometimento cultural e folclórico da mãe zungueira, retratada em traços precisos, na capa belíssima do angolano/uigense Pinto Marques, além da força da palavra traduzida em igualdade, irmandade, solidariedade e liberdade, traduzida em Òmnira*, em versos, palavras e letras lusófonas de: Docri Martins, Elisenilda Cristina, Faustino Simão, Ismael Farinha, João Bosco Soares,  Nely Lucas e Zenir Izaguirre dentre muitos outros.
Em 2015, a editora estará revisitando os escritos e publicando os autores contemporâneos de Moçambique, deixando como alternativa maneira a abertura do espaço ao maior número possível de escritores e poetas interessados em publicar sua obra no mercado internacional, proporcionado no formato de um intercâmbio transparente e de enormes proporções midiáticas, para essas letras carentes e sedentárias de atentos leitores e produtores...

A nova poesia do Namibe
“Cicatrizes do Silêncio” é como se quisesse cicatrizar as feridas da mãe África, costurar as fendas do sofrimento, calar o clamor sofrido do seu povo e soltar o grito para quebrar o silêncio de anos de escravidão, de pobreza, de luta e de conseqüentes vitórias e conquistas também... Batalhas vencidas a sangue derramado, às vezes por um amor explicitado nas armas e exposto aos filhos perdidos para uma guerra declarada, em busca de uma independência nem tanto cansada, mas vivida, conquistada e compartilhada com aqueles que deram sua vida pela sua negra Angola. O lançamento será dia 18 de setembro (quinta-feira) às 19 horas na Casa de Angola (Praça dos veteranos, 5 – Barroquinha) em Salvador/BAHIA-Brasil e dia 26 de setembro na Feira de Livros de Feira de Santana no Stand da ALAFS/UBESC, em Salvador/BAHIA-Brasil.
Em “Poética Mucubal do Namibe”, os contemporâneos encurtam a distância do seu público, nos mais diversos movimentos por onde quer que eles andem, que eles façam ecoar as suas poesias em falas e gritos enfeitiçados de versos e melodias como só na África se tem visto tecer... Mas aqui eles apresentam de certa forma a palavra com todo seu poder, de ter que dizer o que estamos por ora lendo e por ora querendo saber, mostra aqui a tão esperada poética antológica do Namibe e que vem retratada na completa beleza da cultura Mucubal, desse amor africano por suas origens, lendas, folclore e sua verdadeira história de amor, de sofrimento, de beleza e de africanidade. Na capa, a foto da Mulher Mucucal, clicada por Roberto Leal e teve que ser censurada por força de uma lei de preservação da imagem da cultura Mucubal no Namibe, a imagem leva uma tarja preta na altura dos seios da Mulher Mucubal. O lançamento será realizado em outubro, no Namibe/Angola sob coordenação da Direcção Provincial de Cultura Senhora Euracema Major. Contatos com a editora, adquirir publicações ou até mesmo colaborar com o intercâmbio 55 (71) 8688-8096 lealomnira@yahoo.com.br ou www.fundacaoomnira.com.br
Em 2015, a editora estará revisitando os escritos e publicando os autores contemporâneos de Moçambique, deixando como alternativa, uma maneira, para a abertura do espaço ao maior número possível de escritores e poetas lusófonos interessados em publicar seus originais no mercado internacional, proporcionado no formato de um intercâmbio transparente e de enormes proporções midiáticas, para as letras carentes e sedentárias de atentos leitores e produtores...


Fonte: ASCOM/UBESC
Fotos: Roberto Leal

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top