domingo, 27 de julho de 2014

Escritor Brasileiro lança livro e revista literária em turnê à África

Publicado por Roberto Leal As domingo, 27 de julho de 2014  | 1 Comentario

Editor Roberto Leal
O jornalista, escritor e editor soteropolitano Roberto Leal desembarcou em Angola carregando na bagagem uma série de eventos, palestras e lançamentos. Dentro da sua programação, ele esteve na Casa de Cultura Brasil Angola (Rua Fernão Lopes, 67A – Valódia) a convite da sua Diretora Tessa Pisconti, para lançar o seu livro C’alô & Crônicas Feridas e proferir a palestra “Os Desafios da Nova Produção da Literatura Contemporânea Brasileira”, no último dia 17 de julho (quinta-feira), às 17 horas, quando também fez doação de livros de autores baianos e da Editora Òmnira.
Seu livro “C’alô & Crônicas Feridas” Ed. Òmnira/BA-Brasil-2014, 120 páginas, formato Pocket (tamanho 18 x 10 cm). “É um relato poético que delata uma rede de intrigas amorosas, mentiras, confissões, imposições e curiosidades, envolvendo uma suposta milionária de origem judia (fato verídico, personagem desconhecida, vivida ao telefone) e um rapaz pobre, que busca reconhecimento profissional através dos trabalhos que escreve e publica, encarnando um escritor de personalidade forte. Mulher se relaciona com rapaz, caçado em anúncio de jornal, transformando o quotidiano desse rapaz n’um inferno... Diante dos constantes telefonemas apaixonados, dos encontros que não aconteceram, das suspeitas que não se concretizaram e do amor que não sobreviveu... Se ela lhe telefonar, o perigo é você se apaixonar por uma voz, por um rosto que não vai conhecer, por um corpo que não se deixa tocar, por uma mulher que você não sabe quem é, nem o que esconde por trás das suas intenções, das suas facetas e da sua caçada”.


Revista Òmnira Nº8
Roberto Leal que é presidente da UBESC - União Baiana de Escritores e desenvolve um abrangente intercâmbio com escritores contemporâneos de países de língua portuguesa, através da revista literária "Òmnira" que edita  uma publicação brasileira/baiana, já muito conhecida em países como Angola, Moçambique e Portugal, e que foi lançada no dia 21 de Julho (segunda-feira), às 17 horas, na União dos Escritores Angolanos (Largo das Escolas, em Luanda), na publicação, letras africanas de um total de 14 escritores angolanos da contemporaneidade, mesclados aos versos do poeta maior da angolanidade Agostinho Neto, entre eles: Faustino Nguange Simão, João Sanda de Miranda, John Bella, Ngonguita Diogo, Rosalino Van-dúnem, Vrackichakiri Abelardo e Zenaide da Silva Leite; dois moçambicanos: L Mukurruza e Paulo Nguenha e os brasileiros: Bruno Máriston, Edneia Andrade, Germano Machado, Valter Bitencourt Junior e Zenir Izaguirre. O Editorial da Revista abre precedentes para uma belíssima homenagem a Angola, é como se fosse escrito por um africano autentico. “A África acorda aguerrida a cada dia, fortificada e generosa, quando aquece o seu crescimento cultural, o desenvolvimento patrimonial e a reconstrução da língua, mostrando que não quer ser somente uma negra e não ser lembrada só por se chamar: África”.



Com a participação do Movimento Viv’Arte, na pessoa do seu presidente o poeta Vrackichakiri Abelardo, foi até a província do Uige, onde proferiu a palestra Os Desafios da Nova Produção da Literatura Contemporânea Brasileira, quando ainda promoveu o lançamento do seu livro C’alô & Crônicas Feridas e da revista de literatura Òmnira, no ISCED - Instituto Superior de Ciência da Educação,  fez visita cultural a Universidade Kimpa Vita onde foi recebido pela sua directora geral a professora  Maria de Fátima e a Direcção Provincial de Cultura  do Uige, visitou entidades de cultura, com estudantes, jornalistas, escritores e poetas locais. Dia 31 estará na província do Namibe a convite da Secretaria de Cultura da Província Ericelma Lopes, onde proferirá palestra e lançará suas obras e fará doações de obras de autores baianos como: Germano Machado, Manoel Porto Lima e Valdeck Almeida de Jesus. 


Obra de Roberto Leal
O escritor que chegou a  Angola a convite da Casa de Cultura Brasil Angola trouxe na bagagem acordo para firmar uma parceria com a Fundação Dr. Agostinho Neto e o Movimento Viv’Arte, para três novos projectos: um trabalho de pesquisa  que tem iniciado sobre a obra do poeta maior angolano Agostinho Neto e que requer apoio para conclusão; a Colectânea Poética KIXIMANU, que será publicada no Brasil ainda este ano, com a participação de 13 poetas angolanos a serem seleccionados e o “Pacote de Apoio ao Escritor Angolano”, em Salvador, na Bahia/Brasil, um projecto que já está sendo implantado junto com a UBESC - União Baiana de Escritores, de maneira a fortalecer mais esse intercâmbio, que vem disponibilizando desde a publicação e divulgação dos escritores angolanos, até o acompanhamento do escritor no Brasil, com uma hospitalidade  a serviço da literatura lusófona e africana. “O objectivo é construir alternativas, estreitar laços, expandir conhecimento, trocar experiências, desbravar caminhos, dividir os espaços e descobrir riquezas culturais, essa é a verdadeira intenção do nosso intercâmbio e nos nossos projectos os autores contemporâneos angolanos devem conquistar o seu espaço, como o vem fazendo”. Pondera Roberto Leal.
O escritor que tem visita marcada por outras províncias angolanas, numa extensa maratona Cultural, estará a cumprir convites para visitar também a Namíbia, país ao sul da África, sendo que sua visita a República Democrática do Congo ficou comprometida por motivos de golpe de Estado naquele país.


Fonte: ASCOM/UBESC

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

Um comentário:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top