quinta-feira, 21 de novembro de 2013

A Bienal foi do Livro e da Poesia na Bahia

Publicado por Roberto Leal As quinta-feira, 21 de novembro de 2013  | 1 Comentario




O Público foi sempre presente

Entre a Praça do Cordel e da Poesia, do Espaço Jovem, do Café Literário e outros grandes espaços que fizeram acontecer a literatura, que fizeram respirarem-se letras e embriagar-se com o cheiro do papel, o que proporcionou uma ressaca intelectual inigualável, em dez dias de festa, de livros e muita poesia, foi quando logo depois, se descobriu que a Bienal teve o seu ápice maior na Alameda das Editoras Baianas, onde ali foram alojados no Stand da UBESC - União Baiana de Escritores, os autores independentes, poetas, escritores contemporâneos e da novíssima safra de promessas literárias da Bahia, que buscavam ver sua produção em exposição nessa grande vitrine, e foi dessa iluminada iniciativa, e com o apoio da Fundação Pedro Calmon, com a sua Diretoria do Livro da Leitura, do Governo do Estado, da Editora Òmnira e do Colegiado de Literatura, que ganhou corpo, fazendo o Stand da UBESC acontecer dentro da XI Bienal do Livro da Bahia-2013.

Onde por lá passaram escritores como: a professora Zilda Freitas (UESB-Jequié), o jornalista e editor Domingos Ailton, a escritora e biografa Cristina Ramos, o escritor Itaberaba Lyra, o romancista espírita J.J. Floquet, o escritor picaresco João Camilo Hernandes, e as escritoras Maria José e Maria da Conceição e o escritor e professor (UNEB-Barreiras) Celso Almeida de Lacerda, todos lançando suas obras e comercializando suas publicações, com a participação de várias editoras que também  expuseram seus títulos. Além de poetas e recitadores Tiago Oliveira (do Zé o Gato Preto que dá Boa Sorte), Estrela, Douglas de Almeida e o Grupo Isso e Aquilo, Malu Ferreira, Audelina Macieira, Alberto Santos, Jorge Baptista Carrano, José da Boa Morte (Artpoesia), Vera Passos e muitos outros que abrilhantaram os “Saraus da UBESC” coordenados pelo poeta Luiz Menezes.

O Poeta angolano fez a sua parte

Como atração internacional a UBESC trouxe, o poeta angolano Rosalino Van-Dúnem, autor do livro de poesias “Trilhos da Conquista” Ed. Òmnira/BA e participante da Coletânea Poética Internacional “13”, que participou de várias atividades no Stand da UBESC: bate-papo, autógrafos, recitando seus versos e lendo texto para curiosos leitores da poesia africana. Tendo sua participação maior, no domingo, dia 17, no encerramento, quando deu uma canja no espetáculo poético encenado pelo Grupo Ágape, que nos apresentou o “Sarau da Onça”, do Bairro da Sussuarana, periferia de Salvador, um grande recital, retratando na poética a realidade de jovens negros pobres e que deliberam através de um manifesto exigente em favor da mulher, os direitos que lhe são constituídos. “Preciso voltar outras vezes. Foi um prazer muito grande participar deste espetáculo”, disse o poeta angolano.
A escritora e pesquisadora Cristina Ramos teve o seu livro incluso entre um dos mais vendidos no stand, o livro “Vitória: Uma história de Amor e Paixão”, que conta a história do clube, do futebol baiano. Como também os livros da escritora Iray Galrão “Lendas Africanas!” e “Bia a Nuvem que não queria chover” livros infantis que integraram o projeto “Tabuleiro das Letrinhas Baianas”, e que levou o livro infanto-juvenil do autor baiano para a Bienal. Outro autor muito prestigiado foi o escritor-mirim Lucas Yuri, campeão de vendas e a escritora Sandra Popoff com sua ”A Gata Gaiata e os bichos poetas” fizeram a festa das letrinhas coloridas, não nos passando despercebida a estreia de autores mirins como: Mariana Pina com o seu “Boné Assombrado” e Ítalo Silva Vasconcelos “A Estrela Cadente” Ed. Vento Leste/BA.

"Livros a mão cheia, e deixa o povo pensar" C.A

No Stand da UBESC foram comercializados mais de 1100 exemplares, de mais de 60 títulos, entre poesia, conto, crônica, cordel, história, literatura, orixás, romance, infantis, turismo, folclore, esporte, espiritismo, misticismo, catolicismo e sociologia. Diz-se do stand mais visitado e movimentado da Alameda das Editoras Baianas, por lá passaram centenas de leitores, pesquisadores, professores, escritores e associados UBESC e todos deixaram lá a sua contribuição, no sentido de endosso para que o trabalho fosse projetado, direcionado para o autor baiano e isso foi privilegiado dentro da organização, como se um lema estivesse sendo trabalhado, como retratou na sua fala a diretora Administrativa da UBESC, Delci Silva Leal “que uma entidade de classe unida pela transparência, seriedade e organização, ela jamais é esquecida quando desempenha bem esse papel, daquele que constrói visando o futuro!”.
Registros nas redes sociais dão conta da passagem pelo “Espaço do Escritor Baiano”, como deveria ser reconhecido, de personalidades como: o Governador do Estado, Jacques Wagner; a Presidente da Fundação Pedro Calmon, Fátima Fróes; o Diretor do Livro e da Leitura da FPC, João Vanderley de Morais Filho; o Presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro; O Secretário de Cultura, Albino Rubim; o Jornalista Antonio Pastore, a Jornalista Aline Castelo Branco, o Apresentador e Jornalista Jefferson Beltrão (TV Bahia) e do cantor Adelmário Coelho, dentre tantos outros.
Texto e fotos: Roberto Leal
Fonte: ASCOM/UBESC

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

Um comentário:

  1. Roberto, parabéns pelo seu dinamismo. É muito bom ver tanto esforço em prol da cultura. E ver também nossos literários. Gostei de visitar sua linha do tempo. Neuza Brito - Poetisa.

    ResponderExcluir

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top