quinta-feira, 8 de agosto de 2013

No Gabinete Português tem a primeira Cangaceira

Publicado por Roberto Leal As quinta-feira, 8 de agosto de 2013  | 2 Comentario


Domingos Ailton e a sua obra de valores históricos
 Anésia Cauaçu é o nome do romance histórico do escritor jequieense Domingos Ailton, que será lido dia 14 de agosto, no Gabinete Português de Leitura, dentro do projeto “Leituras Públicas”, que é realizado sempre as segundas quartas-feiras de cada mês, às 17 horas. A obra tem como protagonista a primeira mulher no sertão baiano de Jequié a ingressar no Cangaço, a liderar um bando de cangaceiros (os Cauaçus), além de praticar montaria de frente. Anésia, que era casada e tinha uma filha, também passou a vestir calças compridas nos momentos de combate para facilitar o enfrentamento de jagunços, dos coronéis e das tropas policiais, além de ter sido pioneira das mulheres brancas a lutar capoeira, antecedendo Maria Bonita, Dadá e Lídia no Cangaço. 

O livro reporta a formação de Ituaçu, antigo Brejo Grande e as brigas de duas famílias da localidade: os Silvas e os Gondins. Aborda, também, episódios envolvendo personagens da República Velha e da Revolução de 1930 e seus reflexos em Jequié e região. A trama ficcional faz referências às manifestações religiosas e da cultura popular do sertão. Assim, pode ser considerada uma meta-narrativa histórica em que o autor procura, na ficção, revelar fatos históricos e acontecimentos presentes na memória coletiva através da tradição oral.



Domingos Ailton Ribeiro de Carvalho é escritor, poeta, jornalista, professor e ambientalista. Licenciado em Letras, especialista em Literatura e mestre em Memória Social e Documento. Nasceu em Jequié, interior da Bahia. Aos seis anos escreveu seu primeiro conto. Foi presidente do CEUJ, do Grêmio Estudantil Dinaelza Coqueiro, do IERP, e diretor de imprensa da União Municipal dos Estudantes (UMES). Integrou a equipe de vários jornais, entre os quais “Sudoeste”, “O Rascunho” e “Folha do Sudoeste”, do qual foi editor. Foi coordenador do Grupo Ecológico Rio das Contas (Jequié). Participou da coletânea Jequié, poesia e prosa e da Bienal do Livro em Salvador (2009) onde lançou “Figuras Típicas e Religiosidade Popular de Jequié”. É membro fundador da Academia de Letras de Jequié, integrante da União Brasileira de Escritores - UBE, diretor regional do Sinjorba, editor do blog http://www.domingosailton.com/blog/ e da Revista Cotoxó.
O projeto “Leituras Públicas de Livros” do Gabinete Português realiza sessões de leituras com obras publicadas por editoras registradas na Biblioteca Nacional, conforme determina a Lei do Livro no Brasil.
Fonte: ASCOM/Fundação Òmnira
Foto: Roberto Leal

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

2 comentários:

  1. de Jequié para o mundo: criador e criatura, isto é o querido Domingos e sua Anésia
    Adriana Barbosa

    ResponderExcluir
  2. Não posso perder.Historia é para sempre.Parabéns!

    ResponderExcluir

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top