quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

A literatura e o cinema de Jequié em destaque

Publicado por Roberto Leal As quarta-feira, 5 de dezembro de 2012  | Sem Comentarios

O cineasta Tuna Espinheira que participou com seu longa "Cascalho"
Foi realizada nos dias 29/30 de novembro e 1 de dezembro, a Festa Literária do Sertão de Jequié, carinhosamente mais conhecida como “Felisquié” uma realização da UESB-Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia em parceria com a Academia de Letras de Jequié (ALJ), o evento tem a curadoria do escritor Domingos Ailton. Essa foi a primeira vez que uma cidade do sertão baiano recebeu um evento desse porte, uma festa literária, onde estiveram presentes grandes nomes da literatura, do cinema e da musica, dentre eles: cineastas Tuna Espinheira, Robinson Roberto, Josias Pires, Guido Araújo, Carlos Pronzato (Argentina) e escritores como Carlos Ribeiro, César Rasek, Luciano Costa Santos, Carlos Souza, Valdeck Almeida de Jesus, Liniane Haag Brum(RS), Joaquim Botelho(SP), Roberto Leal e Rogéria Gomes (RJ).
Jornalistas Carlos Ribeiro, Heloisa Sampaio, Majourie e Domingos Ailton
O evento comemorou a passagem dos centenários de nascimento do escritor baiano Jorge Amado e do pernambucano Luiz Gonzaga o “Rei do Baião”, ambos tiveram programação com palestra, mesa redonda e exibição de vídeo, como também foi lembrado os 100 anos do Jornal A Tarde, quando as jornalistas Heloisa Sampaio e Majourie Moura contaram curiosidades do maior jornal do Norte e Nordeste. “Religião de matriz africana na literatura de Jorge Amado” palestra ministrada pelo professor da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Erisvaldo Pereira dos Santos e “Luiz Gonzaga: ícone do Nordeste” com Robinson Roberto acompanhado do músico Lourival Eça que deu um show interpretando os maiores sucessos da carreira do rei do baião, encantando ao público presente e para depois contemplar aquele final de tarde na Cidade do Sol assistindo maravilhado ao longa-metragem “Cascalho” do cineasta Tuna Espinheira, tendo ainda o jornalista e compositor César Rasek dando o seu show usando as letras, mostrando através da poesia concreta o seu trabalho intitulado “Concrecoisa”, título também do seu site, onde convive com a poética visual na internet, isso tudo na sexta-feira.
No sábado foi discutida a relação da cidade com a contracultura dos anos 60, os cineastas Tuna Espinheira e Robison Roberto, com a participação do artista plástico Dicinho. Que revelaram muito da história do cinema, com exibição de vídeos que lembraram épocas de ouro do cinema jequieense e seus segredos.
Os escritores e jornalistas Valdeck Almeida de Jesus (Galinha Pulando.com), Roberto Leal (Fundação Òmnira) e Carlos Souza (UBE/BA) discutiram o processo de produção e circulação de um livro, traduzindo a conversa na trajetória de construção de uma publicação, do livro até a chegada ao leitor! Outra mesa de grande interesse foi “O Poder de Transformação da Literatura” onde debaterão os escritores Domingos Ailton, o jornalista Carlos Ribeiro, a psicóloga Morgana Gazel e a professora do DCHL da UESB, Zilda Freitas com uma afinadíssima mediação. “Cultura Nacional, Modernidade e Globalização” foi o tema da palestra do professor e escritor jequieense da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Luciano Costa Santos, que também lançou o seu livro “Mário Vário: uma introdução ao pensamento de Mário de Andrade”. Uma grande exposição de livros e um lançamento coletivo, onde desfilaram obras de todos os estilos literários: “Anésia Cauaçú” de Domingos Ailton, “Carta ao Presidente” coletânea organizada pelo jornalista Carlos Souza, “Mitologia Brasilica” de Mouzar Benedito, “C’alô & outros poemas” de Roberto Leal, “Natureza Viva” de Robison Roberto, “Luiz Gama, libertador de escravos” de Mouzar Benedito e “Antes do Passado, o silêncio que vem do Araguaia: memória, verdade e história brasileira” de Liniane Haag Brum e “Ensaios sobre Consciência” de Maribem Barreto, a tarde de autógrafo foi um espetáculo a parte. A Felisquyié recebeu ainda as visitas: do ex-deputado Haroldo Lima, da escritora Bohumila Araújo, do poeta Antônio Santana (Condeúba/BA), do ator Robério Lima (Capitães de Areia) e da professora Adriana Abreu(UESB).
Público atento e bastante qualificado
Destaques para a “Oficina de Contos”, que foi ministrada pelo escritor e professor da UNEB, Vitor Hugo Martins. Para a palestra “Paulo Coelho - o Mago da Literatura” ministrada pelo jornalista Carlos Souza e para a exibição do filme “Testemunho de um leitor de Jorge Amado” do cineasta argentino Carlos Pronzato e muito mais literatura, cinema e música. E assim foi a Felisquié, a Festa Literária do Sertão de Jequié que ainda nos deixou amostra da simpatia da acolhedora Jequié e seu povo e da companhia e colaboração das monitoras e estudantes do Curso de Letras da UESB: Daiane Pereira, Diana Cruz,  Dalylla Fernandes, Caroline Silva, Janine Lopes, Joane Santos, Maira Resende, Mileide Mila, Monica Cruz e tantas outras que tive o prazer de ver desempenharem muito bem o papel ao qual foram designadas. Parabéns a primeira Felisquié, que Felisquefoi e que Felisqueserá!
 
Roberto Leal
Jornalista
 

Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

0 comentários:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top