segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Pior que está não ficará

Publicado por Roberto Leal As segunda-feira, 10 de janeiro de 2011  | 5 Comentario







Ao longo dos anos de evolução política, de promessas de renovação e de mudanças, o que na verdade temos visto por aí e presenciado a cada pleito eleitoral, são muitas conotações; são médicos, advogados, empresários, professores universitários e líderes classistas almejando quase sempre ser uma representatividade nas câmaras de vereadores ou assembléias legislativas desse nosso Brasil a fora... Tendo em vista que nada muda a cada ano na vida do cidadão comum, a marionete do poder, a massa de manobra da legislação eleitoral, que sobrevive a ondas gigantescas em um mar de lama em que se encontra a política brasileira, repleta de corrupção, de escândalos; com nomeações exclusas e abastadas de estratégias de interesses partidários e ambicionistas... Porque não lutar para promover a renovação, em direção a uma autentica evolução? É preciso apostar em novos talentos em todas as áreas e segmentos, é preciso acreditar, por descobrir novos rumos e seguir em novas direções, nesse labirinto de grandes decepções... Porque que não acreditar na capacidade de cidadãos comuns, porque será que não apóiam a abertura de pequenas portas de novos, porque que não acreditam em gente sofrida, em gente carente se doando com a simplicidade de quem viveu momentos desgastados, nesse movimento agressivo de quem deseja fazer o que não está sendo feito?  Apostar que esse é o caminho, a honestidade andando junta com a credibilidade, junta com pessoas anônimas que possam assumir as rédeas do poder nesse país...  Discriminação é duvidar que um palhaço característico e autentico não pode promover mudanças; que um artista popular não pode legislar recursos em favor do seu povo; que uma empregada domestica não possa abordar suas questões; que um guarda não possa redigir uma ementa; um professor primário não esteja capacitado a apresentar um projeto em favor da educação para comunidades? Diante do quadro atual, radicalizar é ridicularizar... Foi escolha democrática, num surto de elegante revolta, aquela que coloca cada qual no lugar que merece; o palhaço Tiririca e seu eleitorado “abestado” será o primeiro de muitos mandatos em que a legenda libertária popular irá revelar; no seu estado de direito adquirido, assumindo lugar dantes ocupado por aquele sorriso genérico, que transforma a nossa casa em humilde picadeiro, sem pedir licença para entrar e fazendo do voto uma senha... Esses na verdade, deveriam estar nos seus escritórios, seus consultórios, empresas e bases classistas, fazendo o pouco de sempre... Aposto que com acertos e defeitos pior que está não ficará!


Arquivado Em :
Sobre o autor

Escreva a descrição de administração aqui ..

5 comentários:

  1. Como Brasília já é quase um circo, um palhaço profissional como Tiririca cai bem. Só quero ver um analfabeto redigir seus projetos.
    Alberto Peixoto

    ResponderExcluir
  2. Ainda pode ficar pior sim. Mas, para quem não aprendeu a escolher seus representantes, a sina é triste.Concordo que não é preciso ser politizado, mas no mínimo alfabetizado e coerente. Lilia Bergermann

    ResponderExcluir
  3. O artigo acima nada tem a dizer de analfabetismo, fala sim, de humildade, solidariedade politica e renovação...Fala da capacidade de profissionais como: o professor primário, o guarda, a empregada doméstica e o artista popular; fala de estratégia de mudanças, levando em conta que "pior que está não ficará mesmo"...A vitória do deputado Tiririca não agradou a elite do circo de Brasília e nem seus correligionários, suas sombras,que tentou roubar-le "a"s vaga"s", com manobras desumanas e reprovadas pelos orgãos, que mostrou a verdade e a capacidade para assumir...O resto e discriminação, é crime contra o ser humano!

    ResponderExcluir
  4. Realmente, o artigo não explicitou a incapacidade dos Tiriricas da vida para o exercicio de uma função como a dos legisladores, todavia, estes não são professores ou alfabetizados com senso critico, pois se assim fossem, saberiam com quem contar para ajuda-los a crescer em suas funções.Tiririca e tantos outros, são os laranjas da corrupção parlamentar... só o futuro provará se ele tem ou não condição de servir a Nação com qualidade, coisa bastante dificil de ser encontrada nas bancadas da ultima decada. O sr Roberto Jr, se não estou enganado, um jovem,muito provavelmente, que ainda tem muito o que aprender sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  5. A falta de senso crítico leva aos enganos. Vamos fechar as Faculdades, pois para ganhar dinheiro neste país basta ser deputado. Tiririca não vai ser palhaço. Vai ser um João bôbo.

    ResponderExcluir

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-
© 2013 Revista Òmnira. Traduzido Por: Template Para Blogspot. WP Theme-junkie converted by BloggerTheme9
Blogger template. Roberto Leal by Blogger.
back to top